segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Inspiração- Arco-íris

Rainbow bright... imagem que inspira!!! Imagem que fala sem palavras...


Dia Mundial do Blog








É hoje o dia!

Este é o primeiro Blog Day que participo!
Trocando em miudos, dia 31 de agosto é considerado o "Dia Mundial do Blog". A data, divulgada por blogueiros do mundo todo, é uma referência à linguagem dos programadores, onde 3108 significa "blog". E como nos anos anteriores, neste 5º Blog Day, comemora-se de maneira bem ao estilo do compartilhamento que se espera da blogosfera, indicando cinco blogs que você gosta, lê, admira, etc. É uma forma bem legal de divulgar para os leitores, blogs que você descobriu, sejam eles novos ou não.

Os meus são:

Vale a pena conferir... e VIVA NÓS BLOGUEIROOOOOS!!!!

Inspiração de Segunda-feira


Amanheceu um dia maravilhoso nesta cidade litorânea, o ar do mar de manhã cedinho nos deixa preparados e revitalizados para que o dia seja muito produtivo. Achei algumas coisas bem bacanas de se ver. Sou apaixonada por decoração alternativa (coisas que podemos fazer em casa e que só exigem nossa criatividade e pouco dinheiro), até porque CASA é um lugar sagrado e necessita ter a nossa cara (estou louca para ter a minha casa... quando isso acontecer vai ter festa dentro de mim!)
Sou seguidora assídua da Vivianne Pontes do de(coeur)ação um blog fantástico de coisas que me inspiram muito. Lembro muito de quando eu trabalhava no setor de desenvolvimento de produto de uma empresa muito bacana e que eu necessitava estar sempre criativa, a primeira coisa que eu fazia quando sentava em minha mesa de trabalho as 07h20min da manhã, antes mesmo de ver os emails, via o “Decours” (apelidinho carinhoso que eu minha colega colocamos para falar rápido o tal este site que sempre nos trazia cor nas manhãs tensas de desenvolvimento).
Como acompanho a Viviane há muito tempo, sinto-me íntima dela, desta narrativa doce, próxima, carinhosa e mineirinha que ela tem... gosto de quando ela lembra de coisas da vida dela, de como ela trata os assuntos, da leveza das coisas... resumindo... VIVIIII SOU SUA FÃ e por isso que seu blog cresce a cada dia mais, porque tem a sua cara (já escrevi isso para ela em uma enquete do de(coeur)ação).
Pois bem, hoje senti vontade de mostrar algo que a Viviane postou e que acho a minha cara. Gostaria muito de ter em minha casa, coisas de chita, a fonte da Vivi é uma matéria bem bacana que saiu na casa&jardim! Ahhhh, já ia esquecendo... nem só de dilemas vive este blog... de inspiração também, afinal, sem criatividade nosso mundo fica muuuito sem graça!


Esta poltrona deixa qualquer ambiente com um "aconchego maior"!!! O contato da "super-moça" que faz estas poltronas também achei no de(cour)ação.
Bangalô Brasil Objetos Criativos


Solange Fonseca: 21 8131-8665


Este painel de chita é pra lá de inspirador... com certeza terei um na minha sala!
Outra coisa muito bacana que encontrei e vale muito a pena postar hoje é uma forma diferente e criativa de guardar nossos temperinhos na cozinha e que qualquer um pode fazer, o resultado final é bem bacana. Olhem!

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Muito muito muito engraçado!

Amoooo o humor do Rafinha Bastos e este vídeo fez o meu final de sexta-feira de trabalho acabar em gargalhadas. Rafinha Bastos tirando sarro do texto do filtro solar!!!!


A alma inativa morre de tédio e cansaço


Sempre acordo bem cedo para começar os meus trabalhos, e percebo que energia do início da manhã é muito favorável para a criatividade. Abri aquele pequeno livrinho de mensagens chamado “Minutos de Sabedoria” e o que li me fez pensar:

“NÃO pare jamais de trabalhar para o bem! Cada vez que paramos nossa alma começa a fica na rigidez cadavérica. A alma inativa morre de tédio e cansaço. Não deixe que seu espírito enfraqueça na inação.Viva alegre e entusiasta e entregue todas as suas forças na plantação do bem, do amor, do carinho no coração daqueles que o cercam na vida”

Sabe por que pensei muito a respeito? Sempre que tenho algum contato religioso (e tenho muitos) penso que deveria fazer mais para minha comunidade, tenho esta vontade gigante GRITANDO dentro de mim há alguns anos, na verdade minha maior vontade, é ensinar o que eu sei de melhor (arte) para crianças carentes e talvez servir para despertar a sensibilidade delas, fazer pensar ou mesmo uma base profissional, fazer nelas o bem que fez em mim. Sempre pensei que meus cursos de pinturas e piano desde criança foram importantíssimos para definir meu futuro sentimental e profissional, com 6 anos eu já pintava no meio de um monte de velhinhas encantadoras na oficina da prefeitura da minha cidade, no interior de Santa Catarina. Meu professor era fantástico e lembro-me dos ensinamentos dele até hoje “Pintar é como viver, você precisa se concentrar em uma coisa de cada vez e pintar cada detalhe como se fosse único, jamais pense na obra como um todo senão você vai pensar que não vai dar conta de fazer aquilo tudo... e o resultado da obra é feita de bons detalhes”. Sábio Joca, sempre me lembro de você! Pensando no que a arte fez em mim não apenas na infância, mas também na adolescência sempre tive este desejo, porém tive uma vida nada instável desde meus 15 anos, vivendo de lá para cá, mudando de casa, de cidade, de estado e mesmo assim tentei colocar em pratica este projeto algumas vezes porem me deparei com pessoas ignorantes e o projeto acabava estagnado. É muito triste ver estas pessoas a frente da nossa sociedade, pois acho que existem muitas pessoas que tem este mesmo desejo como eu e não sabem “como” fazer. Juntos poderíamos fazer muito pelo nosso país. Mas esta é outra conversa...

Analisando melhor a minha vontade percebo que hoje, aos 26 anos estou muito mais apta a desenvolver este projeto do que antes (...mas ainda não consegui e a vontade cresce...cresce...cresce). É muito importante fazer o bem, porem no meu ver o bem começa em nós mesmos. E o que é fazer o bem a nós mesmos? Quando não frustramos nossos desejos, quando temos coragem em seguir a profissão que nosso coração deseja e não a que daria mais dinheiro, quando estamos ao lado de pessoas que nos dão prazer na companhia e não aturar pessoas que não tem nada haver com a gente por alguma conveniência, não estou dizendo que devemos “chutar o balde” e mandar todos para “aquele” lugar, estou falando em SE respeitar. Vou dar um exemplo: tem uma pessoa que esta presente na minha rotina e ela é uma pessoa completamente sem noção de nada, é ignorante de sentimento, definha seu cérebro rotineiramente, só pensa em roupas, shopping, salão de belezas, humilha sempre quem cruza o seu caminho, ate quando o intuito dela é ajudar ela acaba com a boa ação com a arrogancia, e no final da uma humilhadinha. Odiosa, e nem percebe o mal que faz as pessoas, simplesmente acha que abafa, vou a chamar ela de ODETE, pois pretendo tratar mais da personalidade desta pessoa aqui. Odete sempre usa a humilhação das pessoas como alavanca para se auto-promover, infelizmente ela já me fez sofrer muito (me humilhou bastante também), mas um dia pensei: nunca vou conseguir mudá-la, ela nunca vai entender que tenho outros objetivos de vida, então para que brigar?


Não freqüento a casa dela como era “obrigada” a fazer antigamente, invento uma desculpa. Quando ela aparece sempre a trato muito bem porém não dou energia a seus comentários, com isso eu me tornei uma pessoa sem graça para ela conversar. (Embora eu sempre fique sabendo que ela fala muito mal de mim, diz que minhas escolhas são burras... que nada, não fiz nenhuma escolha na vida agradar ninguém)! Percebam que eu estaria ME VIOLENTANDO em estar na companhia dela o tempo todo... porém não há necessidade em chutar o balde, nascemos para viver em sociedade, mas só aprendi isso sofrendo. (...bastante)


Se amar está em respeitar o que realmente sentimos, em mudar a nossa história, em não PERMITIR que as pessoas nos tornem infelizes, em acreditar que podemos sim ser bem sucedidos com aquilo que nosso coração diz. Acredito muito que esta é a base para fazer o bem a humanidade (não, não estou exagerando) estando felizes somos capazes de ensinar melhor, ser mais agradáveis, trazer esperança a quem não pensa como nós, nos tornamos iluminados e percebam como é fácil falar com Deus nestas circunstâncias...


Por isso o meu recado de hoje é ser FELIZ, seja feliz neste minuto. Esqueça que existem pessoas que abalam nossas estruturas emocionais, reescreva a sua história começando neste minuto. Lembre de coisas engraçadas, lembre do que deseja, planeje, tenha fé... Este é o começo para fazer o bem!

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Me apresentando...


Olá pessoal!

Primeiro quero me apresentar, sou uma menina de 26 anos, cheia de sonhos, designer e gosto de me desvendar aos poucos! E foi este o meu intuito em começar este blog, colocar para fora coisas que explodem dentro de mim como um vulcão em plena erupção, assuntos os quais imagino que muita gente também sinta, coisas certas, coisas erradas, cabíveis e incabíveis, instintos insanos, dilemas, sentimentos bons e exteriorizar TODOS estes sentimentos é o melhor remédio nos dias de hoje, com esta rotina que nos engole pelas pernas e este mundo muito materialista e pouco sentimental, só temos tempo para trabalhar, e trabalhar e trabalhar...

Não se preocupem que este não será mais um “bloguezinho” sentimentalista e cheio de xororô, quero tratar problemas concretos, os quais enfrento, enfrentei, enfrentaram, ou ouvi falar ou minha vizinha enfrenta. Quero dizer o que sinto, quero ouvir o que outros sentem, quero pesquisar e postar sobre estes sentimentos e aprender muito neste novo divã.

Não sei se despertarei muitos interesses, não tenho muita pretensão, o caso é que escrevo muito desde muito novinha, aprendi a me defender do mundo assim e exteriorizar coisas que apenas me competem e não medir palavras e nem ter vergonha. Escrevo (e escrevia) grandes relatos sobre meus sentimentos bons e ruins e hoje tenho um punhado de agendas e folhas amarelas as quais me fizeram muito bem foi minha psicanálise solitária, ainda mais para uma filha única de pais separados (de separação traumática) com certeza foi fundamental para meu fortalecimento sentimetal e criar meus próprios paradigmas. Como disse Augusto Cury no livro Nunca desista dos seus Sonhos, estes relatos incessantes, esta maneira de exteriorizar os sentimentos e criticá-los (veja bem, criticá-los é a parte mais importante para reescrever sua historia) chamam-se “A mesa redonda do EU”. E eu garanto... dá certo! (...em outro momento vou postar mais coisas sobre isso).

Em um artigo bem bacana neste site, Rosemeire Zago fala que escrever sobre os sentimentos equilibra a emoção. E como equilibra! Você já tentou?

Rosemeire Zago ainda afirma em seu Diário das Emoções que os sentimentos e emoções afetam todo nosso organismo como todos nós sabemos (lembram das doenças psicossomáticas?). Como não é algo que podemos visualizar, é abstrato, muitas vezes temos dificuldade em identificá-los ou entendê-los e assim, organizá-los. Sentimos angústia, cansaço, uma grande confusão que nos impede até de pensar e, fugimos. Não queremos pensar e muito menos enfrentar, ainda que inconscientemente. Mas logo a angústia insiste em retornar como se fosse para nos lembrar que há algo mal resolvido dentro de nós.

Nesse momento, muitas vezes, o melhor amigo poderá ser um papel em branco, é isso mesmo, uma folha onde você poderá escrever tudo o que sente, sem julgamentos. Quando você escreve o que sente, permite uma conexão com você mesmo e com tudo aquilo que você tem de mais valioso: seus sentimentos. Ainda que ninguém os respeitem ou considerem, você deve respeitá-los e acima de tudo, ouvi-los.

Exteriorizar os sentimentos é o que há de melhor e aqui você pode tudo, não precisa se identificar se não quiser... apenas tente! Alivie sua alma e depois me conte tudo...

Sejam bem vindos...

Grandes abraços!

Related Posts with Thumbnails
BlogBlogs.Com.Br